sexta-feira, 8 de março de 2013

Segurança de um Terreiro, Casa de Santo dentro da Umbanda Sagrada.

por - Rodrigo Correia dos Santos - médium e sacerdote umbandista, ogan e adm. do site tamboresdeorunmila.
Ao olharmos um Terreiro a primeira coisa que vem em mente é, a estrutura física da casa.
Como diz o ditado popular - "quem vê cara, não vê coração", é exatamente isso que acontece com os Terreiros, Casas de Santos de Umbanda e Candomblé por esse Brasil a fora.
Por fora pode ser até simples, mas as pessoas não imaginam o trabalho que da por dentro, em questão de construir firmezas e assentamentos para que todos seus frequentadores possam se sentir seguros ao entrar dentro de uma casa religiosa e pisar num chão consagrado.
Vou citar 17 passos que o mestre, mago e sacerdote umbandista Rubens Saraceni fala sobre em construir os isolamentos de um Terreiro, Casa de Santo, Jornal de Umbanda Sagrada, página 06 - Ed. 149, Outubro de 2012.

Construção do Isolamento do Terreiro, Casa de Santo

  1. Isolar todo o perímetro do terreiro onde está localizado com um fio de cobre e outro de aço;
  2. Atar as pontas do fio de "cobre" a uma barra de "aterro" e as pontas do fio de aço a um "vergalhão" de aço. A barra e o vergalhão devem ter um metro (+/-) de comprimento;
  3. Cavar dois buracos a barra de "cobre" e no outro a barra de "aço", deixando 30 cm (+/-) de diâmetro e profundidade;
  4. Enterrar em um dos buracos a barra de "cobre" e no outro de "aço" deixando 30 cm acima do nível do chão;
  5. Colocar ao redor da barra de "cobre" uma camada de carvão mineral, e ao redor da barra de "aço" uma camada de carvão mineral;
  6. Cobrir essas duas camadas com uma serragem;
  7. Cobrir as camadas de serragem com areia do rio misturada com pó de ferro;
  8. Cobrir está camada de areia e pó de ferro com uma camada de barro cerâmico ou de fabricação de tijolos. Se conseguir um vermelho e outro branco, coloque está ao redor da barra de ferro e o vermelho ao redor da barra de cobre;
  9. Colocar moedas sobre as duas camadas de barro;
  10. Espetar sete tridentes curvos (femininos) ao redor da barra de cobre e sete tridente retos (masculino) ao redor da barra de aço;
  11. Fincar sete punhais pequenos (trabalho) ao redor de cada barra;
  12. Cobrir tudo com lã de aço e derramar terra sobre a lã até nivelar o buraco com o solo (chão). A seguir cimente só deixando visíveis as duas barras;
  13. Coloque sete olhos de boi e sete búzios fechados ao redor da barra de aço, e sete olhos de cabra e sete búzios aberto ao redor da barra de cobre;
  14. Ao redor dos assentamentos com as barras de cobre e aço, acenda sete velas pretas, sete vermelhas e sete brancas em cada;
  15. Abra uma champanhe e derrame um pouco sobre a barra de cobre e um pouco por fora dos círculos de velas, o resto deixe na garrafa e ofereça a Senhora Pomba-Gira Guardiã dos Mistérios da Esquerda do seu orixá Feminino;
  16. Abra uma garrafa de pinga e derrame um pouco sobre a barra de aço e um pouco em círculo por fora dos círculos de velas, o resto deixe na garrafa e ofereça ao Senhor Exu Guardião dos Mistérios da Esquerda do seu Orixá Masculino;
  17. Cigarro devem ser acessos no assentamentos da Senhora Pomba-Gira e Charutos no assentamento do Senhor Exu Guardião. Após este assentamento, inicial, sempre que for abrir uma sessão de trabalho o dirigente deve firmar uma triangulo com uma vela branca, uma vermelha e uma preta. No assentamento feminino a vela branca fica com o vértice voltado para dentro (cima) e no masculino a vela branca fica com o vértice para fora (baixo). Bebidas, charutos e cigarros são recomendados, não deixando de derramar um pouco sobre as barras e no solo em volta do assentamento;

Nenhum comentário:

Postar um comentário